terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Andando com a cachorrada





Andar com os cães é fundamental. Todo dia. Ok. Mas tem jeito "certo" de fazer isso? Uai, se tem jeito "certo" ou não, eu não sei, mas tem jeito mais fácil, prazeroso e eficiente. Qual? Se eu disser que sei exatamente como é, vou estar mentindo. Mas minha curta experiência com cães, as coisas que li sobre adestramento inteligente e os livros e vídeos de Cesar Millan estão me ajudando a ter ótimos passeios com a Otsu. Acho que seria uma boa compartilhar com que estiver interessado.

O ideal é andar pelo menos meia hora. O ideal. Nem sempre a gente tem tempo. O melhor seria arrumar tempo e aproveitar pra se exercitar também, porque meia hora de caminhada faz bem pra todo mundo. Pra tornar as caminhadas mais intensas pros cães, uma saída é comprar uma mochila, que parece um alforge. É bem difícil de achar. A minha foi na sorte (levei o Yuri pra cortar cabelo, resolvi entrar numa petshop e tcham!). Dá pra colocar uns pesinhos (gradualmente, né?!), até chegar a uns 10% do peso do cão. Tem pra comprar na internet, aqui ó: bitcão e aqui também: Galileos Club. Uma caminhada de 15 minutos pode valer por uma de 45, fora que o animal se exercita mentalmente também, pois sente que está realizando um "trabalho".

Vamos começar pelo óbvio: é você que está levando o cachorro pra passear, não o contrário! Ah, claro, disso eu já sei! Ahãm, e lá vai você sendo arrastado pelo poodle rua abaixo! Tente estabelecer uma rotina, saindo mais ou menos no mesmo horário todo dia. De preferência de manhã. Eu saio à tarde, então... Entre o possível e o não fazer nada, melhor fazer o que dá. Lá vai você, pega a coleira e vai atrás do bicho pra laçar o animal. Pode parar. Pros cães, ou você é o líder ou é o seguidor. Já viu líder andar atrás de seguidor? Não?! Pois é, então pegue a coleira e chame o cão. Pode usar um petisco, no caso do seu cão não atender ao seu chamado "de graça". Ele veio, você pôs a coleira nele e... peraí, uma rápida palavrinha sobre coleiras (Que enrolação! Esse cara não ia falar sobre caminhada?! Nem saiu de casa ainda!). Prefiro as guias, aqueles laços que também são chamados de enforcadores (que nome bonito, não?!). O cão sente na hora qualquer puxão que você der e arrastar você fica desconfortável pra ele. Aqueles peitorais são ótimos, ótimos pra quem quer ser arrastado pelo bicho! Evite.

Bem, voltemos à saída. O cão vem até você, que põe a coleira nele e vai liderar todo o passeio. Você vai sair na frente em todas as portas, todas, TODAS! Quem é o líder? Ah, bom, achei que você tivesse esquecido... Se o cãe começar a puxar ou a se colocar na sua frente, dando uma de que vai guiar a coisa toda, dê um leve puxão para o lado na coleira (leve, viu?! não é pra arrancar a cabeça do bicho) e o repreenda. Se ele insistir em ir na frente, usa a perna para bloqueá-lo.

Tcham! Apareceu outro cachorro solto na rua! Aimeudeus! O que fazer? No próximo post eu digo!

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

A fuça da Otsu


Tcharam! Eis a cara da Otsu, pra quem não conhece. Acho que caprichei muito nos posts anteriores, não tenho mais nada pra falar sobre os cães! Gastei!

Vou tentar colocar um vídeo do Cesar aqui pra vocês verem. É sobre caminhada: